Chegar a Galápos por terra

A praia de Galápos é a minha escolha em Setúbal: é pequena e não tem a concentração de pessoas que tem a Praia da Saúde, e só por isso vale a pena subir a Arrábida, também porque comporta o Ondagalápos (restaurante e bar) e ainda porque a água é límpida e temperada (o frio sacode-se ao primeiro mergulho). As espreguiçadeiras custam 20€ (meio dia 15€) mas vale bem a pena alugar a sombra da palhota, a colchonete e o encosto variável da cadeira. A praia é mítica, o problema é lá chegar por terra, porque (se não olharmos a preços e à inconveniência da necessidade do booking de véspera) de barco é sempre mais divertido para qualquer areal que bordeje a península de Setúbal.

Este ano o parque da Secil está fechado para obras. Era uma opção satisfatória para deixar o carro mas não ideal: no seu interior sucediam-se filas grandes de pessoas; o autocarro que saía do parque seguia até à Figueirinha, e, uns metros à frente, havia que aguardar pelo segundo autocarro para as praias seguintes. O regresso a partir das 18h chegava a ser caótico. Depois de um dia de praia todos têm o mesmo desejo: regressar à cidade. Agora o autocarro da linha 4472 leva, num trajecto único, os amantes das praias de Setúbal até ao Creiro, e é possível que esta solução se repita nos anos vindoiros.

Eu fico-me pela Galápos. Contei exactamente 18 minutos desde a Casa da Baía mas podia ter apanhado o bus nas escadinhas do Castelo e teria poupado 2. Para evitar comprar bilhete dentro do autocarro, há papelarias ali a dois passos no bairro do Troino (5€ dá para 3 viagens mais o cartão recarregável). Os autocarros que a CMS disponibilizou são novos, confortáveis e em número suficiente: sem me preocupar minimamente com horários, em ambos os trajectos (à ida e à volta) não esperei mais do que 5 minutos até o autocarro aparecer.

Por ora, as praias de Setúbal não são compatíveis com os veículos de quatro rodas, então e por que não recorrer aos de duas? Para quem, como eu, não tem moto, o Zé da Mota ajuda a concretizar este desejo de segunda a domingo, a partir das 09:00 (fim-de-semana 10:00) e até às 19:00. Os preços das scooters começam nos 25€ (4 horas de aluguer), ou 40€ (24 horas). O Ivan, que está lá todos os dias, explica direitinho todos os botões e truques de funcionamento que permitem tirar o máximo partido das motos e ainda dá umas dicas sobre os melhores spots da cidade para ver o pôr de sol e comer bom peixe como é a Cervejaria que tem o meu nome no Portinho. Cada hora é feita de escolhas, é só decidirmos quais as melhores para cada um de nós e siga!

Nota: Este texto teve como objectivo publicitar a cidade de Setúbal, a linha 4472 e o Zé da Mota – e não será incluído numa colectânea de crónicas quando o tempo dessa chegar.

%d bloggers like this: